5 de setembro de 2010

Fechou a escola de Queiriz

O Ministério da Educação (ME) divulgou, na semana passada, a lista das escolas de ensino básico do 1º ciclo a encerrar no próximo ano lectivo em todo o país, por terem menos de 21 alunos. A informação, disponível nos “sites” oficiais das Direcções Regionais, indica que são 701 as que fecham, das quais 32 no distrito da Guarda. A Cova da Beira só perde uma, no Fundão. Apesar do descontentamento manifestado pelos autarcas há cerca de dois meses, quando o processo começou a ser discutido, as Câmaras da região estão a aceitar a listagem sem qualquer contestação. Houve consenso entre as partes. Naquela altura, estariam em causa 54 estabelecimentos de ensino. Ou seja, encerram menos 22. O concelho do distrito mais afectado é o de Gouveia, que perde sete, seguindo-se o da Guarda, onde fecham cinco, e Mêda, com quatro. Aparecem depois Figueira de Castelo Rodrigo e Vila Nova de Foz Côa, cada um com três na “lista negra”. No caso de Seia, são também três, ainda que o ME aponte para quatro. Isto porque uma das que consta na listagem já não funcionou no ano passado, a do Crestelo. Almeida e Sabugal ficam com menos duas, enquanto que Aguiar da Beira e Fornos de Algodres perderam uma, no caso de Fornos foi a aldeia de Queiriz. 

1 comentário:

al cardoso disse...

Mas isto sera o comeco do fim das nossas aldeias, porque tanto quanto sei as escolas de Figueiro e de Algodres, tambem sao para encerrar, assim ficarem prontas as obras da escola de Fornos!
E uma pena pois pelo menos nessas duas aldeias deviam continuar, pois sao as freguesias maiores do concelho a seguir a Fornos.
Mas quem manda pode!

Um abraco dalgodrense